• ENEjr

Captação de água da chuva: tudo o que você precisa saber

Captação de água da chuva: entenda como funciona, os tipos, e por que você deve implementar.



O sistema de captação de água da chuva tem como objetivo utilizar a água pluvial como uma alternativa para a demanda de água de uma residência ou indústria.


Segundo previsões da ONU, até 2050 estima-se que a escassez de água afete dois terços da população mundial.


Dessa forma, captar a água da chuva torna-se uma alternativa barata, sustentável e fácil para economizar até 50% nas contas de água e ainda ajudar o meio ambiente.


Mas você sabe como funciona um sistema de captação de água da chuva?


O que é uma cisterna?


Você sabia que existem diferentes tipos de instalação?


Quais as vantagens e porque o governo apoia?


Você vai entender tudo sobre captação de água da chuva e suas peculiaridades.



Para que captar água da chuva?


A captação de água da chuva se feita de uma maneira correta, pode representar uma economia nas contas de água de até 50%.


A água pode ser aproveitada para fins não potáveis, como irrigação de jardins, lavagem de carros, descargas de vasos sanitários, limpeza de áreas comuns, fontes, chafarizes, reserva de proteção e muitos outros.


Nas grandes metrópoles o cenário de escassez de água torna-se cada vez mais comum, fortalecendo a captação pluvial como uma saída sustentável e eficiente.


Em regiões onde existe escassez para o consumo, a captação de água da chuva também pode significar uma solução, mediante algumas adaptações no sistema.


O sistema pode ser utilizado em residências, apartamentos, condomínios, escolas e muitos outros, tornando acessível a todos.


Em condomínios e locais que necessitam de limpeza constante, usar água pluvial no processo reflete em economias ainda mais significativas nas faturas de água.


Como funciona o sistema de captação pluvial?


Os principais componentes do sistema são o telhado, que funcionará como um coletor das águas, as calhas e condutores que irão levar a água até a cisterna e seus equipamentos.


O que é uma cisterna?


Cisterna é o reservatório no qual a água da chuva ficará armazenada para seu uso doméstico.


Existem diversos tamanhos e tipos de cisternas que dependem principalmente da finalidade.


Os tamanhos podem variar de 80 litros até 16 mil litros.


Os tipos variam de acordo com a utilidade, uma cisterna cuja principal utilidade é fazer a limpeza dos ambientes vai precisar de menos tratamento que a cisterna cuja água vai ser utilizada para descarga em bacias sanitárias.


Como é feito a instalação?


O aproveitamento de águas pluviais de coberturas, de acordo com a lei da ABNT NBR 15527, só pode ser utilizada para fins não potáveis.


As cisternas de maior porte, geralmente as de condomínios, são instaladas de forma submersa para evitar a incidência de luz solar e assim não provocar a proliferação de limo ou outros micro-organismos na água.


As cisternas de menor porte, não precisam ser enterradas, dessa forma, não necessita de nenhum tipo de obra.



Tratamento da água pluvial


Alguns tratamentos são recomendados para se obter a água com boa qualidade. São eles: pré-filtração, sedimentação, desinfecção com cloro e saídas de água.


Os outros métodos de tratamento são implantados somente quando deseja-se utilizar a água da chuva como água potável.


Pré-filtração


É a primeira proteção contra resíduos. Serve para bloquear a passagem de folhas, galhos, plásticos ou qualquer outro sedimento.


Consiste em uma tela de proteção, feita de plástico ou alumínio com média de malha de 1 cm.


A limpeza do equipamento pré-filtro é essencial para o bom funcionamento do sistema de captação de água da chuva.


É recomendado que os primeiros litros de chuva sejam desviados das calhas e não seja incorporado ao sistema.


Admite-se que essa água lava a superfície do telhado, a qual pode conter grandes quantidades de pó, detritos de animais, folhas e outros materiais.


Existem alguns filtros que fazem a separação de detritos e água da chuva, eles auxiliam no processo e evitam problemas no sistema.


Sedimentação


Também chamado de decantação, processo ocorre com a água já dentro da cisterna.


Enquanto os sedimentos tendem a se depositar no fundo, as bactérias se concentram na superfície e nas paredes da cisterna, concentrando os principais poluentes em dois únicos pontos da cisterna.


Todo o restante da água tem uma qualidade muito superior.


As cisternas sem entrada de luz fazem com que 90% das bactérias morram em 48 horas, fazendo com que a própria cisterna seja um sistema de tratamento de água.


Alguns dispositivos como amortecedor ou freio d’água auxiliam no processo de reduzir a velocidade de entrada da água na cisterna.


Desinfecção


A desinfecção com cloro é altamente recomendável, principalmente quando a água é utilizada em descargas de bacias sanitárias.


O modo mais comum de desinfetar a água é a utilização de cloro devido a sua eficiência, solubilidade e fácil aplicação.


Existem alguns equipamentos como o clorador, que fazem essa desinfecção de forma automática.


Saídas de água


Em alguns casos a cisterna fica abaixo do nível das torneiras de saída, dessa forma, não há pressão suficiente para conduzir a água.


Por isso, pode ser necessário a instalação de moto-bombas para evitar problemas de falta de pressão e compensar as perdas de carga nos encanamentos.


Principais vantagens


  • Redução de custos com tarifa de água, podendo chegar à 50%

  • Ciclo verde e sustentável

  • Retorno do investimento curto

  • Instalação em qualquer tipo de ambiente

  • Atitude ecológica e responsável

  • Incentivado pelo governo.


Você sabia que o governo incentiva a captação de água pluvial?


Segundo a Lei nº 9.433/97, ou Lei das Águas, tem o objetivo de: promover a captação, preservação e aproveitamento de águas pluviais.


Conclusão


A captação de água da chuva é uma atitude que além de trazer diversos benefícios ambientais, como a economia de água potável, ajuda na prevenção de enchentes em locais com grande densidade de pessoas.


Considerando que o Brasil é um dos países com maior disponibilidade de água e já possui problemas com o abastecimento de água nas grandes metrópoles, o uso de sistemas de captação de água da chuva tende a aumentar de forma exponencial.


É um sistema que se projetado de forma correta por profissionais especializados no assunto, tem um custo benefício excelente.


Você tem interesse em economizar até 50% com suas contas de água? Economize agora!!!


A ENEjr oferece um preço e serviço único no mercado. Fale com a gente!