• ENEjr

CRÉDITOS DE ENERGIA SOLAR

Atualizado: Nov 9


Entenda sobre créditos de energia solar e receba dicas valiosas!


O que acontece com o excedente de energia produzido pelos painéis fotovoltaicos?


Em 2012, a ANEEL estabeleceu através da Resolução Normativa 482 as condições necessárias para a utilização dos créditos de energia solar, um sistema de compensação de energia.

Esse sistema possibilita que o consumidor que tenha sua produção fotovoltaica ligado à rede elétrica possa gerar créditos com a concessionária utilizando a energia que foi produzida pelos painéis e não foi utilizada.


Bom, mas se eu produzo mais energia do que utilizo, meu sistema é maior do que o necessário?


Nem sempre. Sabendo que as células fotovoltaicas geram mais energia no verão que no inverno devido a maior incidência de raios solares, a maioria das empresas que projetam sistemas fotovoltaicos realizam seus projetos de forma adaptada ao sistema de compensação.

Dessa forma, os créditos de energia solar adquiridos no verão são utilizados no inverno, onde a produção de energia é menor.


Possui dúvidas quanto ao dimensionamento dos seus módulos solares? A ENEjr realiza a consultoria e projeta sistemas fotovoltaicos com precisão e responsabilidade! Saiba mais aqui.


E como são armazenados esses créditos? São valores em R$?


Os créditos de energia solar são armazenados em kWh (quilowatt-hora) e ficam disponíveis para uso por um período de 60 meses a partir do acúmulo. A quantidade excedida é a mesma armazenada e utilizada, ou seja, se a sobra for de 1kWh, os créditos serão de 1kWh e, consequentemente, serão abatidos 1kWh da próxima fatura.

A única exceção pra essa regra se aplica para quem utiliza muita energia elétrica e dessa forma se encontra no grupo tarifário A, tendo o horário ponta e fora-ponta em que os valores das tarifas são diferentes. Sendo assim, a energia produzida em um horário vale mais que no outro de acordo com o valor de cada tarifa.


Exemplificando: se a sua tarifa no horário de ponta é R$1/kWh e fora-ponta é R$0,50/kWh, o que for produzido no horário de ponta é compensado em dobro no fora-ponta e o que for produzido no fora-ponta será compensado pela metade no horário de ponta. Caso os créditos sejam gerados e utilizados no mesmo horário, são compensados com o mesmo valor: 1 pra 1.


Os créditos podem ser compartilhados em outra residência?


Os créditos podem sim ser compartilhados, se as unidades consumidoras dos locais estiverem vinculadas a mesma pessoa e fizerem parte da mesma concessionária de energia, os locais precisam ser cadastrados com esse fim e a preferência dos créditos se dá ao local em que se encontram os painéis.

Se as unidades consumidoras estiverem vinculadas a pessoas distintas, é necessária a confirmação através de um contrato e a transferência de créditos deve acontecer por meio de um consórcio ou cooperativa, além deve ser necessário que todos os locais estejam na área de cobertura da mesma concessionária. Dessa forma, se torna viável a construção de uma usina de energia solar de tamanho maior e assim, dividir os custos e os créditos com um grupo de pessoas, sejam físicas ou jurídicas.


Agora que você sabe muito sobre os créditos de energia solar, tá na hora de aumentar a sua eficiência energética e pagar barato na sua conta de luz! Clique aqui e conheça nossas soluções!


45 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco

Empresa Júnior de Engenharia de Energia. ENEjr.

2020.

Araranguá, Santa Catarina